domingo, 31 de agosto de 2014

Só para constar,

O meu é árabe, caso vocês não saibam.

Já faz alguns anos que o paquistanês ficou no Paquistão, porque né; Eu comecei com essa história de paquistanês quando eu tinha meus 15 ou 16 anos e levei até a faculdade. Mas a vida muda e a gente CRESCE.

Passei meus 20, 21 anos, ainda conversando com ele online, mas tudo foi se acabando naturalmente. Não, ele não foi um filho da puta que brincou com meus sentimentos atrás de um visto. Não, ele não me machucou ou mentiu pra mim, como todos esses dramalhões por aí. Até porque ele tinha seus 17 anos quando começou a conversar comigo. O negócio é que EU desencanei. Eu cresci, amadureci, deixei o computador e fui viver uma vida de verdadinha aqui em Toronto.

Por coincidência, (coincidência mesmo), porque Toronto é um lugar extremamente multicultural, comecei a namorar um árabe, um "Habibi" de verdade, from Saudi Arabia, com quem vivo já faz 2 anos e estamos noivos, (pois ééé). E assim né, a "coincidência" ficou só na religião mesmo, porque de árabe, paquistanês não tem nada e vice versa.

Não faço a Maria - Oriente Médio/ Ásia, ele era meu colega de classe na escola de inglês que estudei. Foi realmente algo que aconteceu naturalmente. Eu nem ia com a cara dele, achava muito metidinho a galã. Eu costumo não ir com a cara de homens bonitos (puro preconceito) e ele é muito bonito, sem querer ser pretensiosa.

E só para constar, estou com 24 anos.

 

Show Me The Stars Template by Carly Lloyd Designs