quarta-feira, 5 de junho de 2013

Ah, o namoro virtual....

Cá estava eu pensando: Como tem gente que procura sarna pra se coçar, né? Essa história de relacionamento virtual é meio que uma merda. Pra não dizer que eu to fazendo a "faça o que eu digo e não faça o que eu faço", quero esclarecer que comigo foi algo inesperado, e tipos, eu tinha 15 anos, (hoje eu tenho 22) e continuo com o mesmo paquistanês pela internet. Mas se não der certo, eu não vou sair caçando, sabe? eu jamais teria outro affair-paquistanês-virtual, eu não procurei por isso, até porque não acho "amor a distância" uma coisa legal.

Aliás, é até perigoso, arriscado. Uma situação para armar-se até os dentes, vai que é um cara que gosta de dar nó em pingo d'água. Não dá pra saber. E digo isso porque há muita Maria-Incenso e Maria-Paquistão por aí que parecem forçar a barra. Mulherada que lota as redes sociais de paquistaneses/indianos. Isso eu nunca vou entender.

Há quem diga que isso virou modismo (o que eu acho um absurdo), porque convenhamos, é bem mais saudável conhecer alguém pessoalmente, seja ele paquistanês ou não, do que ficar idealizando alguém atrás das telinhas, me dá até vergoinha isso. Mas enfim, o amor é lindo e se acontecer, agora é dançar conforme a música.

12 COMENTÁRIOS:

Anônimo disse...

Verdade,quando passamos por tal situação ficamos escaldadas e não queremos mais.Mas para as novatas na situação,que esperam seus priíncipes surgirem em um camelo,tudo o que posso desejar é boa sorte e paciência,mas depois não diga que eu não avisei,kkkk

Ana Lucia Assange disse...

Cara... é complicado, mesmo! Não dá muito para prever, embora seja importante ficar atenta aos mínimos sinais.

Há vários casos que deram certo! Eu aconselho a se fazer de boba, pra ver se o cara vai mostrando as garras, daí é correr sem olhar pra trás!

Mas uma amiga, coitada, sofre demais na mão do ex que vive nas Maldivas. Ele não para de perseguir! Descobre e-mail, invade facebook mesmo ela trocando de senha N vezes, descobre telefone que ela troca... Horrível! Tou começando a pegar trauma de cara que manja muito de TI por causa dessa história!

Agora, a coitada deve ir à PF, porque isso é crime internacional, pelo que sei, enfim!

Anyway, o que é dele tá guardado!

paquistanesa ocidental disse...

Putz, Ana Lucia, esses caras recalcados são piores que mulher histérica.

manualquasepratico disse...

Concordo, gata! Disse tudo, sem mais!

Bjs

Andreza disse...

Certíssima. Seres humanos são seres humanos e por si só já são complicados. Temos a diferença de cultura, e só dá para lutar com um sentimento muito forte, agora...gente...o que tem de mulher que se arrisca,termina com um e já começa com outro, só pra dizer que tem habibi...é pedir para sofrer...

Andreza Hana disse...

Oie Thalita, e verdade mesmo hehe. Depois do fulaninho paki que me comuniquei durante 2 anos eu fiquei meio traumatizada. Me cadastrei no qiran meses depois do termino pq nao gosto dos muculmanos brasileiros totalmente arabizados e fanaticos. Mas, vc acredita que eu corria de pakis, indianos e egipcios igual o diabo corre da cruz kkkkkk e acabei me amarrando de novo a um paki e to eu aqui casada. Coisas do destino que nao tem como entender. Todas as vezes que eu recebia mensagens de pakis, indianos e egipcios eu simplesmente ignorava. E qto mais eu corria desse povo mais eles apareciam, incrivel hehe.
Agora, digo com conhecimento de causa que relacionamento virtual e para os fortes pq nao e nada facil.

bjiimm e otima quinta-feira

http://meuamorpaquistanes.blogspot.ie/

paquistanesa ocidental disse...

Andreza, maktub, já estava escrito!

Super beijo linda!

Lu disse...

Em abril um cara q dizia ser do canada me add no FB.Nao aceito pessoas que nao conheço mas a curiosidade foi tanta em ter um amigo estrangeiro (rs)q acabei aceitando.Em maio começou a me mandar msg perguntando como era minha vida no Brasil etc.Respondi com aquele inglês meio cantor Falcão e resumindo criei uma conta no Skype para vê-lo na webcam.Eu nunca havia conversado com ninguem via webcam!!!Nunca quis esse tipo de exposição...enfim quando conectei o Skype e o vi na camera logo percebi q a foto do perfil no FB era fake.Eu bocuda ja disse de cara q ele não era canadense messsmo aí ele confessou q nasceu na Malasia mas morava no Paquistão.Conversávamos muito todos os dias e pelo fuso horário eu passava a noite acordada enquanto ele trabalhava,eu via um escritorio ao fundo e pessoas.Eu sempre desconfiada mas me envolvendo,burra carente,eu te amo pra la eu te amo pra cá vou casar com vc e as perguntas quanto vc ganha por mes no Brasil?Que????Quanto vc consegue economizar?Nossa...desconversei e ele não parava de perguntar da minha vida e eu mentindo mas a atração foi ficando mais forte até que começaram os papos sobre sexo ele com 37 anos se dizendo muçulmano virgem (e eu o coelho da pascoa) e q não queria me ver nua mas com o passar dos dias acabou acontecendo,fui louca irresponsavel e acabei me expondo totalmente na webcam,justo eu q sempre morri de medo de exposição!Fizemos "sexo virtual".Não cheguei a ficar apaixonaaada mas me envolvi sim por estar em crise em um relacionamento de 4 anos.Com a pulga na orelha pesquisei no google sobre paquistaneses e acabei encontrando muitas historias como a minha!No caso desse paki,acho q ele realmente nem vai tentar me aplicar golpe financeiro pq ja deixei claro q não tenho nada,deve ta afim de um séquiço msm.Como ja disse sou bocuda e disse a ele q eu sei q existem muitos golpistas nessas redes sociais aí ele veio com aquele papo dos dedos da mão bah!Q se ele fosse golpista não ficaria online na propria casa...enfim a relação deu uma esfriada e estou me afastando cada dia mais até pq aquela empolgação toda passou.Ele continua dizendo q me ama etc mas não acredito em nada.Meu maior medo é q ele tenha gravado (se é q é possivel) nosso momento quente e postado na net.Desculpe pelo jornal.Bjs

paquistanesa ocidental disse...

Lu, não precisa se desculpar pelo o jornal. Aqui foi feito para isso mesmo, contar a sua experiência!

Mas que sacana inventar que é Canadense hein? Ainda bem que a empolgação passou!

Anônimo disse...

Lu, eu me identifiquei muito com a sua história, também recebi um convite de um paquistanês, a princípio não adicionei a minha lista de amigos, mas depois também fiquei curiosa e adicionei. A partir daí não passávamos de algumas perguntas, como por exemplo: "Como foi seu dia?", "Conte as novidades" e o "O que você está fazendo", mas em algum momento que eu nem sei qual, nos tornamos amigos, e começamos a conversar com mais frequência, "cara eu achei aquilo superestranho", porém virou um vício.
Então começaram as perguntas pessoas (Que tipo de homem você quer como parceiro para a vida?,Quantos filhos você quer ter?, Você quer se casar?). E ele começou a falar como eles tratavam as mulheres e coisas do tipo, e assim eu fui me apaixonando em silêncio, ele sempre dizia que me amava, que sentia saudades, que me queria como parceira para a vida e coisas desse valor.
Na boa eu sempre duvidei que eu realmente pudesse me apaixonar por ele! Mas eu me apaixonei e sinto até vergonha de dizer, por isso não contei para ninguém.
Depois de eu perceber que eu estava perdidamente apaixonada por ele, comecei a fazer planos de vê-lo e sem que eu o percebesse começou a inventar algumas histórias que o visto dele ia expirar e que nós íamos nos encontrar em outro lugar. Quando eu pedia imagens da família dele ele sempre desconversava.
Enfim ele exigia que eu dissesse que eu o amava e fazia planos comigo! E agora ele simplesmente não responde minhas mensagens e quando ele responde não explica nada

Graziella Freitas disse...

Olá! Conheci algumas histórias sobre paquistaneses e a partir daí comecei a pesquisar sobre o assunto. Encontrei vários pontos de vista, alguns bem parecidos, e foi isso que despertou em mim a vontade de escrever um livro relatando estas experiências sob outros pseudônimos, a fim de que os leitores tirem suas próprias conclusões. Acho essa temática bem
interessante e gostaria que você colaborasse com meu trabalho.
Fico no aguardo da sua resposta.
bustice@bol.com.br

Ahlam Sakina disse...

Conheci um homem paquistanês em março. Em maio me casei com ele via Skype. Porque tão rápido? Somos muçulmanos e no islam não existe namoro quisemos fazer tudo correto. Passaram-se meses e depois de vários planos no começo de novembro notei ele estranho e arredio. Demorava a responder minhas mensagens, ficava horas online mas agora já não comigo. Insisti, insisti e.ele disse não sabia mais o que fazer pra conseguir dinheiro pra vir para o Brasil. Insisti mais um pouquinho e ele disse que estava arranjando outro casamento com uma mulher rica de Dubai. Meu mundo caiu 20 vezes. Ele sabia desde o começo que não aceitaria segunda esposa mas do que vale minha palavra não é? Enfim, ele está estranho comigo não me envia mais nada sobre a vida dele, como fotos, vídeos, nada. Esse quase um ano que estamos juntos tudo foi intenso, compartilhamos tudo, viagens, comida, doenças, tristezas, felicidades nunca deixamos de nos falar sequer um minuto. Agora? Visualiza minhas mensagens, fica online e me responde quando acha que deve e ele me disse que ficar trocando mensagens e fotos não nos trará um milagre ou dinheiro pra ficarmos juntos. Meu dilema é insisto ou largo de vez. No Islam só o homem pode dar o divórcio mas como ele me abandonou um Sheik seria a solução para fazer meu divórcio aqui no Brasil. Alguém acha que ele realmente tem problemas ou ele tem outra que está amando?

Postar um comentário

que tal?

 

Show Me The Stars Template by Carly Lloyd Designs