quarta-feira, 6 de junho de 2012

Just a Kiss ou Ae Fond a Kiss

Achei uma merda.


É um dramalhão romântico entre uma européia e um paquistanês. Os dois se apaixonam e o drama gira em torno daquela velha história da tradição familiar paquistanesa do casamento arranjado.

Acredito que a maioria das garotas que fazem parte dessa blogosfera de ocidentais enroladas com paquistaneses já assistiu ou ouviu falar do filme Just a Kiss/Ae Fond a Kiss. Desculpe-me a falta de criatividade, mas acho interessante lembrar para quem nunca ouviu falar.

Quanto ao fato de eu achar uma merda, não significa que você também será adepto da mesma opinião. Por isso, vale a pena conferir, talvez você se identifique e se apaixone pelo o romance, como muitas outras garotas. Porém deverá procurar para baixar na internet, acho difícil encontrar em locadoras aqui no Brasil. Já faz muito tempo que assisti. Na época fiz o download em algum site que nem me lembro mais.

Não gosto de fazer a "wikipédia" no blog. Gosto sim de apresentar um filme, um livro ou qualquer outra coisa, mas em cima de um ponto de vista.

O filme não me agradou e tão pouco me emocionou. Primeiro porque o filme se passa na capital da Escócia. Ou seja? O filme não apresenta nem um terço da cultura paquistanesa e nem mesmo o Islam é mostrado. O mocinho do filme, Casim, é DJ, um paquistanes extremamente ocidentalizado, totalmente diferente da maioria dos paquistaneses, o que foge daquela idéia do "contraste cultural" e torna o romance dos dois sem sal. Eu acho.

É diferente, por exemplo, de A Massai Branca. A história real que conta a saga da suiça Corinne Houfmann, durante uma viagem ao Quênia e apaixona-se perdidamente por um africano, guerreiro da tribo Massai, por quem decide largar toda sua vida no primeiro mundo, incluindo seu negócio, sua família, sua rotina, por uma paixão avassaladora. Nesse filme (e também no livro), mostra as verdadeiras dificuldades de um amor, digamos assim, intercultural, como o fato de não falarem a mesma língua e de terem costumes e crenças, completamente diferentes. Detalhes, que em minha opinião, tornou essa história de amor muito mais envolvente e realista.

Enfim...


Just a Kiss, trailer:
video


Just a
Kiss, sinopse:

"Casim é filho de Tariq e Sadia, imigrantes paquistaneses que se instalaram em Glasgow, na capital da Escócia. Eles preparam um casamento arranjado para Casim com sua prima Jasmine, seguindo a tradição muçulmana. Jasmine está prestesna chegar à Escócia. Casim, que é DJ, sonha em montar sua própria casa de festas e tem sua vida mudada completamente quando conhece Roisin, professora de música numa escola católica. Os dois se apaixonam e decidem ficar juntos. No entanto eles terão que enfrentar a incompreensão tanto de católicos quanto muçulmanos para fazer valer o seu amor"

3 COMENTÁRIOS:

Giovanna Sperotto disse...

Ain eu já assisti esse filme e devo dizer, concordo contigo hahaha.
Inclusive, fiquei meio boiando no final, eles ficaram juntos ou não?
Eu também não me emocionei com o filme, acho que pelo fato de os dois serem ocidentais, morando no ocidente - ele era ocidental apesar de seus pais serem paquistaneses - então todo o desencontro amoroso fica só por conta da familia dele e isso deixa tudo meio chatinho, morno demais.

Quanto ao "A massai branca" eu tenho muita vontade de ler, me parece ser muito envolvente e tem o peso de ser baseado em um fato real.

Thamara ツ disse...

Ja assisti via youtube, realmente o enredo eh tosco, nao uma producao tipo oooooh..
ate pq se contadiz bastante o fato dele (o DJ) ser moderninho (ate de mais) e nao apresentar as questoes das diferencas culturais e tal.. a intencao do filme nao foi mostrada. Ja a Massai Branca, ai sim, mostra o choque cultural da mocinha convivendo com o guerreiro massai..

Paquistanesa disse...

mas não é?!

Postar um comentário

que tal?

 

Show Me The Stars Template by Carly Lloyd Designs