domingo, 10 de junho de 2012

Versão indiana de "Stand By Me"

É da trilha sonora do filme bollywoodiano Ra.One.
A versão indiana da música "Stand By me" do Ben E. King:

Dildara


E para quem não conhece, só clicar para ouvir a versão original de Stand By Me, sucesso do cantor Ben E. Kings nos anos 60: Stand By Me - Ben E. Kings

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Just a Kiss ou Ae Fond a Kiss

Achei uma merda.


É um dramalhão romântico entre uma européia e um paquistanês. Os dois se apaixonam e o drama gira em torno daquela velha história da tradição familiar paquistanesa do casamento arranjado.

Acredito que a maioria das garotas que fazem parte dessa blogosfera de ocidentais enroladas com paquistaneses já assistiu ou ouviu falar do filme Just a Kiss/Ae Fond a Kiss. Desculpe-me a falta de criatividade, mas acho interessante lembrar para quem nunca ouviu falar.

Quanto ao fato de eu achar uma merda, não significa que você também será adepto da mesma opinião. Por isso, vale a pena conferir, talvez você se identifique e se apaixone pelo o romance, como muitas outras garotas. Porém deverá procurar para baixar na internet, acho difícil encontrar em locadoras aqui no Brasil. Já faz muito tempo que assisti. Na época fiz o download em algum site que nem me lembro mais.

Não gosto de fazer a "wikipédia" no blog. Gosto sim de apresentar um filme, um livro ou qualquer outra coisa, mas em cima de um ponto de vista.

O filme não me agradou e tão pouco me emocionou. Primeiro porque o filme se passa na capital da Escócia. Ou seja? O filme não apresenta nem um terço da cultura paquistanesa e nem mesmo o Islam é mostrado. O mocinho do filme, Casim, é DJ, um paquistanes extremamente ocidentalizado, totalmente diferente da maioria dos paquistaneses, o que foge daquela idéia do "contraste cultural" e torna o romance dos dois sem sal. Eu acho.

É diferente, por exemplo, de A Massai Branca. A história real que conta a saga da suiça Corinne Houfmann, durante uma viagem ao Quênia e apaixona-se perdidamente por um africano, guerreiro da tribo Massai, por quem decide largar toda sua vida no primeiro mundo, incluindo seu negócio, sua família, sua rotina, por uma paixão avassaladora. Nesse filme (e também no livro), mostra as verdadeiras dificuldades de um amor, digamos assim, intercultural, como o fato de não falarem a mesma língua e de terem costumes e crenças, completamente diferentes. Detalhes, que em minha opinião, tornou essa história de amor muito mais envolvente e realista.

Enfim...


Just a Kiss, trailer:



Just a
Kiss, sinopse:

"Casim é filho de Tariq e Sadia, imigrantes paquistaneses que se instalaram em Glasgow, na capital da Escócia. Eles preparam um casamento arranjado para Casim com sua prima Jasmine, seguindo a tradição muçulmana. Jasmine está prestesna chegar à Escócia. Casim, que é DJ, sonha em montar sua própria casa de festas e tem sua vida mudada completamente quando conhece Roisin, professora de música numa escola católica. Os dois se apaixonam e decidem ficar juntos. No entanto eles terão que enfrentar a incompreensão tanto de católicos quanto muçulmanos para fazer valer o seu amor"

terça-feira, 5 de junho de 2012

Tarkan em horário nobre, Brasil

A proposta é boa.

Há alguns meses atrás a Glória Perez divilgou no twitter que sua nova novela será ambientada na Turquia. Logo, o Fã Clube do Tarkan, aqui do Brasil, começou um movimento junto com os fãns brasileiros através de twitter, blogs e afins, pedindo para autora incluir alguma música do príncipe na trilha sonora de sua nova novela. O objetivo do Fãn Clube é "trazer o Tarkan ao Brasil."

Eu também ajudei a pedir, hihihi. E acho mais do que justo, pois Tarkan tem importancia na cultura musical da Turquia, SIM. Já que é um dos grandes ídolos da musica pop Turca desde os anos 90, com duas décadas de fama, Tarkan é o cantor mais famoso da Turquia.

Ontem, por twitter, uma fãn perguntou para a Glória, se enfim teremos ou não as músicas do príncipe na sua nova trama e a novelista respondeu que SIM!

Poxa, apesar de não ter paciência para Rede Globo, eu estou muito feliz pela notícia que recebemos. É sempre bom incentivar algo diferente pois a cultura inútil que a TV tem nos proporcionado nos últimos tempos é de foder.

Até na academia, nas aulas de spinning, uma professora colocou a música "Eu quero Tchu, Eu quero Tcha" e "Dança Kuduro". Imagina o mico que eu paguei subindo e descendo na bicicleta com essas músicas que serviram para me deixar constrangida, me cansar e tirar o meu incentivo. Quem sabe agora, o pessoal não substitui por Tarkan?


Agora é só esperar e "ouvir" pra crer, pela novela denominada "Salve Jorge" que começará em outubro.

Tarkan Brasil Fã Clube Oficial: www.tarkanbrasil.com.br

Tamanho da fonte
Negrito
Cor do texto
Link
Justificar
 

Show Me The Stars Template by Carly Lloyd Designs