terça-feira, 22 de junho de 2010

Mundos distântes


"Entre dois mundos"
Tudo que é "o diferente", "o outro", ou seja, o que não faz parte da nossa realidade mais imediata, tende a sofrer rejeição e imediatamente fazemos julgamentos precipitados e formamos conceitos preconceituosos, por falta de conhecimento: Ignorância dos fatos. Sempre foi dito contra a posição das mulheres muçulmanas por parte dos não-muçulmanos, consequentemente o Islamismo sempre foi alvo de ataques com falsas suposições.



Tratamos de tantas questões pôlemicas, que são diariamente colocadas em nossa frente, onde a mídia mal
nos dá tempo para pensar, pois com a rapidez que os fatos acontecem são muitas informações que não temos tempo para digerir um noticiário se quer. Na verdade, é esse o dever deles: Nos proibir de pensar e de ter a liberdade de formar a nossa própria opinião sobre determinadas coisas. Por azar, eles conseguem de forma que nem nos damos conta, nos alienando para sempre estarem sobre o controle do poder. Assim acontece com a relação a posição da mulher no Islam, não só a mulher, como o Islamismo ao todo, tão incompreendido.

Mas hoje quero levantar algumas questões, que geralmente são pôlemicas, sobre a mulher Ocidental e a mulher Oriental. Qual das duas são realmente manipuladas e oprimidas? ou melhor, qual das duas são realmente livres? O que oprime mais a mulher? A nudez que faz dela objeto de desejo ou o véu que vela completamente seu rosto e formas? As mulheres são mais livres e valorizadas no Islam ou no consumismo materialista da socidedade Ocidental?

A questão é que os não-muçulmanos transformam essas mulheres em personagens que nunca corresponderam a realidade, esteriotipando-as de forma ignorânte: "O Islam oprime e submete a mulher" ,"O Islam é terrorismo", "O Islam é fanatismo", "O Islam é atraso"


Antes de falar-mos como a mulher no Islam é vista, qual a sua função e seus direitos, vamos nos perguntar primeiro: "Como a mulher no ocidente é vista?" "Qual é a função da mulher ocidental? "Qual é o papel da mulher ocidental?" "Quais são os direitos da mulher ocidental?" "Quais foram as conquistas das mulheres ocidentais?"
Nada mais justo que comparar a posição da mulher muçulmana com a posição da mulher no Ocidente, especificamente no Brasil, onde os costumes e tradições são totalmente diferentes do Oriente.

No que a mulher muçulmana é diferente da mulher ocidental? Quais valores éticos, morais, sociais e religiosos regem essas duas mulheres? Que padrões comportamentais fazem essas duas mulheres tão diferentes?

O Islamismo libertou a mulher a ser digna de todos os direitos que havia sido roubado pelos homens. Direitos que só foram concedidos às mulheres ocidentais depois de muitos anos e muita luta, como por exemplo o direito a voto e herança.
Há 1.400 anos, o Islam afirmou que a mulher é obviamente um ser humano, que tem a alma da mesma natureza que a do homem e que homens e mulheres gozam dos mesmo direitos. Já no Ocidente, apesar das conquistas pelos movimentos feministas, elas não representam nem se quer a terça parte das conquistas que o Islam já havia garantido para a mulher. Todos nós sabemos que a mulher no Ocidente ainda é discriminada, ela é vítima de violência que começa em casa, a porcentagem de analfabetos está na população feminina, ela recebe um salário menor executando o mesmo trbalho que o homem e etc..

Na minha opinião, a mídia manipula a mulher ocidental, vendendo, explorando e usando o seu corpo. A moda dessa sociedade tende a expor cada vez mais o corpo da mulher e as convencem de que isto é liberdade.

O que oprimi mais a condição feminina, o comportamento Oriental ou o Ocidental?

3 COMENTÁRIOS:

❧Stéfani❧ disse...

Gostei muito do post. E realmente há muita alienação nesse mundão afora.

Bom, Acho muito legal quando você enfoca a diferença entre o comportamento da mulher ocidental e da mulher oriental.

Relmente fico impressionada como que os métodos, (sendo estes dos mais variados) usam dos corpos de várias mulheres e ainda dizem que isso é liberdade. Que alienação da nossa parte!

E quando falam dos orientais, a Mídia sempre se refere como o povo sofredor,infeliz, que DEVE usar isso e aquilo.

Na verdade, não é um dever e sim questão de cultura.

Falta muito respeito em relação as diferenças culturais. Isso é a mais pura verdade.
-------------------------


Eu entrarei em contado com você através do email que está no seu perfil do blog.

Beijos e parabéns pelo post

Thaís disse...

Amei o post.. muito bem escrito... referencia para explicar as diferenças..... que existem !!

Ursinhu da Juh =] disse...

Gostei muito do seu post =]. Complicado dizer o que é o certo ou o errado o que é liberdade ou opressao ne. Pra mim o certo é ter a liberdade de escolha, tem um versiculo na BIBLIA que diz " Tudo pode, mas nem tudo convem". Acho que isso ja explica tudo, a liberdade de escolha deve sempre existir, e o respeito pela escolha alheia é fundamental. Mas nao é porque por exemplo a mulher Ocidental tem toda a liberdade de se vestir como quer e ser julgada por isso que ela vai andar de acordo com que a midia pinta por ai. Eu sou brasileira mas nunca vesti uma mini saia na minha vida, pelo simples fato de nao me sentir bem. Assim como a mulher Oriental que veste o hijab pelo simples fato de se sentir bem. O que realmente importa é que seja la o que se faça que haja a liberdade em faze-lo e faça por vontade e nao obrigação. Quanto a midia essa sempre vai querer criar polemica porque vive disso, é isso que a alimenta, isso é fato. O que se pode mudar entao é o conceito das pessoas em simplismente respeitar o gosto do outro a escolha do outro =].



Bjuuuuu
fica com DEUS =]

Postar um comentário

que tal?

 

Show Me The Stars Template by Carly Lloyd Designs